Morreu um dos melhores matadores de toiros portugueses. Era de Vila Franca de Xira e chamava-se José Júlio.

O matador de toiros vila-franquense não sobreviveu à infeção de covid-19, contraída no Lar da Misericórdia de Vila Franca, onde viveu os seus últimos dias, e morreu esta tarde no Hospital da sua cidade natal a poucos dias de comemorar o seu 86º aniversário.

José Júlio nasceu em Vila Franca a 31 de janeiro de 1935, era filho de um bandarilheiro chamado Júlio Antunes que faleceu num acidente de moto quando o pequeno José Júlio tinha apenas 3 anos. O facto de viver em Vila Franca de Xira, uma terra com muito ambiente taurino foi determinante para o surgimento do gosto pela tauromaquia.

A vontade de aprender era grande e por isso José Júlio foi para a Golegã onde frequentou a escola de toureio de mestre Patrício Cecílio, um aficionado que foi mentor de muitos bandarilheiros e matadores de toiros nacionais.

Aos 20 anos fez a apresentação num festival no Cartaxo, no final da temporada de 1955. Em Abril do ano seguinte veste-se de “luces” pela primeira vez em Santarém.

A 8 de Setembro fez a sua estreia em Espanha, em Saragoça, praça onde a 11 de Outubro de 1959, iria receber a alternativa de matador de toiros, tendo como padrinho Manuel Martinez “Chicuelo II” e testemunha Gregório Sanchez, numa corrida em que se lidaram toiros da ganadaria de Pio Tabernero.

A confirmação da alternativa em Madrid foi a 23 de Maio de 1960, numa corrida em que o restante cartel foi composto por Júlio Aparício e Luís Segura, na lide de toiros de Galache. José Júlio toureou em Portugal e por todo o mundo taurino, fazendo inclusive parte dos toureiros que atuaram em Macau e também na Indonésia, numa corrida que se realizou no estádio de futebol de Jakarta e que foi assistida ao vivo por cerca de 100 mil espetadores.

O famoso toureiro atuou pela última vez vestido de “luces” em Outubro de 2009, com 74 anos de idade, na arena da sua “Palha Blanco” em Vila Franca de Xira, obtendo nessa tarde um êxito enorme – que foi capa do jornal “Farpas” (em baixo).

Além de excelente toureiro, José Júlio foi durante muitos anos o professor da Escola de Toureio “José Falcão” em Vila Franca de Xira, de onde saíram muitos toureiros que brilham nas nossas arenas, nomeadamente os matadores de toiros António João Ferreira, Nuno Casquinha e Manuel Dias Gomes.

José Júlio era irmão do bandarilheiro Dário Venâncio e tio do também bandarilheiro David Antunes.

Que em paz descanse!

foto: DR