A Associação Nacional dos Grupos de Forcados, presidida por Diogo Durão, decidiu (e bem) face à evolução do Covid-19 adiar as marchas taurinas agendadas para o próximo sábado, dia 27, em mais de 20 cidades.

Leia o comunicado na integra:

Vê o comunicado:

“Exmos. Srs.

A realidade e os números provocados pela pandemia COVID-19 têm piorado nos últimos dias. 

Poderão existir várias razões para estes números: o desconfinamento completamente hipócrita, a permissividade benovolente e promiscua em relação às manifestações públicas que têm acontecido recentemente, a falta de estratégia por parte das entidades responsáveis, entre outras. 

Há no entanto uma certeza para os aficionados da Tauromaquia: o aumento de casos e o piorar da situação, garantidamente, NÃO SE DEVE À TAUROMAQUIA nem AOS AFICIONADOS!

Somos TODOS pessoas responsáveis, sérias e conscienciosas em relação à importância que têm os nossos idosos, as nossas crianças, as nossas famílias e a nossa sociedade. Mesmo em relação aos que não gostam da Tauromaquia.

Apesar de estamos a ser injustiçados e discriminados, queremos em primeiro lugar proteger os nossos concidadãos. Não queremos pôr em risco ninguém.

Mas, também não vamos ficar parados à espera que esta ditadura do “GOSTO” nos seja ilegalmente imposta.

Assim e, não restando outra alternativa, reagiremos pelos meios judiciais tidos por adequados à protecção intransigente da nossa causa – Cultura – pelo modo mais eficaz e célere, no cumprimento escrupuloso da lei, bem como na defesa da sua justa aplicação. E não vamos ficar por aqui!

Face aos números preocupante da região de Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo, quanto à situação do COVID-19, decidimos alterar a data das nossas marchas para um dia o mais próximo possível, esperando nós que, nessa data, a situação possa estar mais controlada.

Temos a certeza que os milhares de pessoas que estavam já a programar o seu Sábado, para marcar presença na marcha mais próxima, estão de acordo com esta tomada de posição: responsável e séria.

Os Portugueses contam connosco para lutar por esta expressão cultural tão nossa, tão Portuguesa. Mas, também  contam connosco no combate à Pandemia. Desde o início e até ao fim. 

E o Governo, para além da nossa solidariedade no combate à Pandemia, conta com a nossa luta pela forma discriminatória como a Tauromaquia tem sido tratada.

Sempre por Portugal e pelos Portugueses!

Saudações Taurinas a todos. Até breve.

Diogo Durão

Presidente da Direcção”