Entre os dias 30 de Setembro e 3 de Outubro, realizou-se o segundo certame de maior relevância (o primeiro é a Feira de Santo Isidro) na praça de toiros mais importante do mundo taurino: Las Ventas, em Madrid.

Esta foi a última feira de Outono, organizada pela empresa Taurodelta, já que em 2017 a gestão de Las Ventas passa a ser da responsabilidade de Simon Casas, como noticiamos à dias no Faenas TV.

Para os aficionados que não tiveram possibilidade de assistir a este certame, ao vivo ou através da televisão, deixamos o resumo em vídeo de cada espectáculo, bem como  a crónica do mesmo escrita pelo site Mundotoro, que na opinião do Faenas TV, é um dos mais credíveis e influentes órgãos de comunicação social taurina.

Feira de Outono 2016 – Las Ventas, Madrid

5º festejo – 2 de Outubro 2016 (tarde) – Corrida de toiros: ganadaria Adolfo Martin para Rafaelillo (ovação no seu lote), El Cid (ovação e ovação com aviso) e Morenito de Aranda (silêncio no seu lote). Crónica da corrida

 

4º festejo – 2 de Outubro 2016 (manhã) – Novilhada sem picadores: final do certame “Caminho até Las Ventas”. Ganadaria Jandilla e Vehermosa para Daniel Menes (ovação com aviso no seu lote), Alfonso Ortíz, da Fundação El Juli (ovação no seu lote), Alejandro Adame, da Escola taurina de Madrid (orelha e ovação com 2 avisos) e Francisco de Manuel, da Fundação El Juli (orelha e orelha: saiu em ombros). Crónica da novilhada

 

3º festejo – 1 de Outubro 2016 – Corrida de toiros: ganadaria Puerto de San Lorenzo para Curro Diaz (palmas, ovação e ovação) e José Garrido (silêncio, silêncio com 2 avisos e ovação com aviso). Crónica da corrida

 

2º festejo – 30 de Setembro 2016 – Corrida de toiros: ganadaria Fuente Ymbro para Eugenio de Mora (ovação com aviso e silêncio), Juan del Álamo (silêncio com aviso e silêncio) e Román (orelha e ovação com aviso) Crónica da corrida

 

1º festejo – 29 de Setembro 2016 – Novilhada com picadores: ganadarias El Tajo e La Reina para Manolo Vanegas (silêncio e ovação), Pablo Aguado (ovação com aviso no seu lote) e Rafael Serna (silencio no seu lote). Crónica da novilhada