Pablo Hermoso de Mendoza voltou a indultar um toiro no México, desta vez na praça “Nuevo Progreso” de Guadalajara. O toiro de nome “Tapatío”, pertencente à ganadaria de Fernando de la Mora, permitiu ao rejoneador espanhol dar uma verdadeira lição de como templar um toiro, no decorrer de uma lide equestre.

Pablo já tinha lidado dois toiros, nos quais tinha sido silenciado, decidiu então tourear o sobrero (norma usual no México). Foi diante deste toiro, que Hermoso de Mendoza levou os aficionados ao delírio. Nesta lide, Pablo contou com a preciosa colaboração dos cavalos “Alquimista” (com o qual cravou um rojão de castigo), “Berlin”, o “Deco” e o “Bacano” (utilizados na ferragem curta).

Montando o “Berlin” um cavalo luso-hannoveriano, Pablo Hermoso realizou uma autêntica coreografia. Galopes a duas pistas e o toiro metido junto à barriga do cavalo, como fosse uma muleta. O cavalo realizou as tão famosas “hermosinas”, rematando as sortes, em terrenos de dentro e levando as bancadas ao rubro.

A seguir, foi a vez do cavalo “Deco” aproveitar as excelentes investidas do “Tapatío”, para realizar sortes plenas de verdade, indo de forma retilínea para o toiro de Fernando de la Mora.

O rejoneador espanhol terminou a sua atuação, com o qual cravou três ferros curtos e um par de bandarilhas, rematados com bonitos desplantes. O toiro foi indultado e Pablo Hermoso recebeu as duas orelhas e rabo simbólicos, alcançando um feito histórico nesta praça, tendo em conta, que foi a primeira vez que se indultou um toiro no decorrer de uma lide equestre.

Nesta tarde, Pablo Hermoso alternou com os matadores mexicanos Jerónimo (palmas, silêncio e silêncio) e Leo Valadez (silêncio, silêncio e palmas). Lidaram-se toiros de La Estância, Marrón, Fernando de la Mora e Garfias.

Assista aos vídeos com os melhores momentos desta corrida.

https://www.facebook.com/ntrtoros/videos/2098386413512834/

vídeos: NRT Toros e Suerte Matador TV

foto: Emilio Méndez