No âmbito das comemorações dos 125 anos do Campo Pequeno e inserido num conjunto de iniciativas, a Administração da Monumental de Lisboa entendeu editar um livro para memória futura, assinalando aquela efeméride.

Não é propósito desta obra trazer à estampa um relato enciclopédico sobre a história da instituição, até porque outros livros já versaram o tema. A opção recaiu antes em solicitar a um conjunto de personalidades ligadas de maneira distinta ao fenómeno tauromáquico, que partilhassem com o leitor os seus testemunhos, as suas vivências ou experiências – recolhidas ao longo dos tempos nas áreas de especialização de cada autor – sem esquecer muitos momentos que marcaram a história da Praça, registados pela pluma de cada um. Também foi propósito, evidenciar as principais transformações ocorridas, designadamente com a grande obra de transformação do histórico edifício, em 2006, numa sala pluridisciplinar, mostrando ainda a diversificação de oferta da mesma.
Para tal, Manuel Andrade Guerra e Francisco Romeiras foram convidados a assegurar, respectivamente, a coordenação editorial nas vertentes de texto e de fotografia, sendo assim garantes da qualidade que se pretendeu atribuir ao livro, cujo lançamento oficial ocorrerá no próximo dia 21 de Setembro, na arena do Campo Pequeno.

Nomes como Pedro Santana Lopes, Paulo Caetano, Paulo Pereira, Miguel Alvartenga entre outros participam nesta obra escrevendo sobre tematicas relacionadas com o Campo Pequeno. Todos os que participam nesta iniciativa fizeram-no de forma totalmente desinteressada, animados apenas pela paixão que, a vários níveis, o Campo Pequeno lhes desperta. O Prefácio desta obra é da responsabilidade de um antigo Secretário de Estado da Cultura, Elísio Summavielle.

Os textos destas ilustres personalidades foram devidamente ilustrados com documentos históricos das colecções de António Manuel de Moraes, Grupo Tauromáquico Sector 1, Museu do Campo Pequeno e, como não podia deixar de ser, por imagens da autoria de um painel de repórteres fotográficos, em que se incluem Emílio de Jesus, Francisco Romeiras, Frederico Henriques, Henrique Carvalho Dias, Maria João Mil-Homens e Rui Oliveira. O design e a concepção gráfica estiveram a cargo de Rita Mendes Rodrigues.

Em data tão especial, foi intenção assumida produzir um livro que perdurasse no tempo e, não obstante uma clara proeminência da actividade tauromáquica no seu conteúdo, afinal vocação e essência da sua existência, houve a preocupação de mostrar que, nos tempos que correm, O Campo Pequeno é mais do que uma primeira arena do País, guardiã de valores indeléveis enraizados na Cultura portuguesa. A realidade deste espaço configura hoje uma abertura a um conjunto vasto de actividades, entre as quais, concertos, desportos, espectáculos para crianças, congressos e até casamentos, numa listagem demasiado longa para aqui ser enumerada, para além de uma grande oferta quotidiana aos seus utentes, designadamente na área da restauração, multiplicidade de lojas e salas de cinema. Tendo igualmente em conta a recente inauguração do Museu do Campo Pequeno com assinalável sucesso, cada vez mais visitado, optou-se por editar uma versão em língua inglesa, por forma a satisfazer a procura dos muitos estrangeiros que não dispensam uma deslocação a esta sala emblemática no coração da capital.

A versão portuguesa da presente edição foi impressa em apenas 1700 exemplares, com capa dura e sobrecapa, em papel de qualidade e acabamento de luxo, prevendo-se que esgote rapidamente, pois aficionados e não só vão querer um exemplar nas suas bibliotecas.

O Preço de Venda a Público recomendado será de 50€, havendo todavia uma promoção direccionada sobretudo aos aficionados, que já se encontra ao dispor do público em geral, com pré-reserva nas bilheteiras do Campo Pequeno beneficiando de um desconto de 10%, até dia 21 de Setembro, que reduz o valor para 45€. A partir dessa data, o livro poderá ser adquirido no Museu do Campo Pequeno e no El Corte Inglês de Lisboa e Gaia para os aficionados da zona norte do País.

fonte: Campo Pequeno